Pílula do Dia Seguinte

Mesmo que todas as mulheres do mundo conseguissem usar corretamente os contraceptivos que estão à disposição, ainda assim ocorreriam seis milhões de gravidez indesejadas. Este cálculo dá uma ideia das possibilidades de erros nas opções disponíveis para evitar uma gravidez. Isso ajuda a entender porque a pílula do dia seguinte, reconhecida também pela sigla PDS, passou a ser uma opção tão procurada nas drogarias.

No entanto, muitas dúvidas ainda existem sobre este método e sua confiabilidade.

Vamos tratar aqui das dúvidas mais comuns para que você possa, se optar pelo uso deste método, faze-lo com mais tranquilidade.

Para que serve a pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte deve ser utilizada numa situação de emergência e apenas em último caso. Quando por exemplo, a mulher não quer engravidar, mas teve uma relação sexual sem tomar as devidas precauções contraceptivas pois ela vai impedir a fertilização do óvulo pelo espermatozoide.


Como funciona a pílula do dia seguinte

O objetivo principal da pílula do dia seguinte é impedir a ovulação dificultando assim que ocorra a gravidez. Se a mulher ainda não ovulou a pílula do dia seguinte vai impossibilitar, ou pelo menos atrasar, a liberação do óvulo impedindo que seja fertilizado.

Dessa forma, a pílula impede a que se forme a camada que reveste o útero (endométrio gravídico) que recebe o ovulo para fecundação.

Quando tomar

Por se tratar de uma opção de emergência, como já foi dito, não se deve fazer do seu uso um habito. Pois, o medicamento traz uma alta dosagem hormonal que pode causar prejuízos ao organismo. Somente faça uso quando estiver numa situação de possibilidade de uma gravidez indesejada, tal como:

  • Ocorreu uma relação sexual vaginal sem preservativo ou com o rompimento do método contraceptivo de barreira.
  • Se você percebeu que esqueceu de tomar o anticoncepcional mais de uma vez numa cartela.
  • Se você faz uso do DIU e ele for expulso.
  • Se você foi vítima de violência sexual.

A pílula do dia seguinte é uma medida emergencial, comporta por uma grande quantidade de hormônios que atuam impedindo a fecundação do óvulo pelo espermatozoide. Só deve ser utilizada nessas situações pontuais, não sendo indicada para uso recorrente.

Como tomar a pílula do dia seguinte

Para que este método seja eficiente a pílula do dia seguinte dever ser ingerida o mais breve possível, e no máximo até 72 horas após a relação sexual desprotegida. Quanto mais rápido você tomar mais eficaz ela será. Alguns estudiosos relatam que este prazo pode ser de até 120 horas, porém é melhor não arriscar, não é mesmo?!

O comprimido pode ser ingerido com água ou um alimento e, geralmente, sua apresentação é de 1 a 2 comprimidos que devem ser tomados em uma única dose. Lembrando que as pesquisas revelam que se você tomar a pílula dentro das 24 horas após a relação insegura, sua eficiência e de 88%.

Contraindicações

Não existem até o momento contraindicações que possam ser consideradas absolutas. No entanto, de maneira preventiva, mulheres portadoras de insuficiência hepática, disfunções metabólicas, tromboembolismo venosos, devem preservar-se do uso da pílula do dia seguinte.

Efeitos colaterais da pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte é considerada um medicamento seguro se tomado corretamente e não existem registros de nenhum efeito colateral grave.

No entanto, alguns sintomas secundários podem ocorrer. Tais como: náusea, vomito, dor de cabeça, sensibilidade nos seios, tontura, dor abdominal, antecipação da menstruação (somente no primeiro ou segundo mês).

Se você tiver vomito em seguida que tomar a pílula (nas primeiras duas horas por exemplo), o ideal seria repetir a ingestão da mesma, pois existe o risco de que ela tenha sido eliminada no vômito, não oferendo eficácia.

Observe se ocorrer algumas destas reações, e se elas persistirem, procure seu médico ginecologista.

Preço da pílula do dia seguinte

Os preços são muito variados, dependendo da marca, do local da compra e até mesmo da região do país. No entanto, o valor costuma variar entre R$7 a R4 12 reais a caixa. Além disso, o que pode variar o preço é a apresentação do produto que é de 1 a 2 comprimidos.

Estes preços servem como base, se você for comprar vale a pena pesquisar antes. É importante frisar que não existe nenhuma pesquisa que comprove que uma marca (talvez a mais cara) seja mais eficiente que a outra.

Nomes comerciaisPílula do dia seguinte

Existem diversas marcas de pílula do dia seguinte disponíveis no mercado e é preciso ver qual é a que está disponível no local de compra mais perto de você. Entretanto, esses são alguns nomes comerciais do produto:

  • Diad       (caixa com 2 comprimidos de 0,75 mg)
  • Dopo–    (caixa com 2 comprimidos de 0,75 mg).
  • Hora H   (caixa com 1 comprimido de 1,5 mg).
  • Neodia  –caixa com 1 comprimido de 1,5 mg).
  • Pilem      (caixa com 2 comprimidos de 0,75 mg).
  • Postinor  (caixa com 1 comprimido de 1,5 mg).
  • Pozato     (caixa com 1 comprimido de 1,5 mg).
  • Previdez   (caixa com 2 comprimidos de 0,75 mg).

Pergunta dos leitores

Pílula do dia seguinte faz mal?

A pílula do dia seguinte não deve ser usada como um método contraceptivo regular e o seu uso é indicado com moderação. Sendo assim, se ela for utilizada mais de 2 vezes ao mês, estará aumentando o risco de doenças. Tais como: câncer de útero, câncer de mama, problemas em uma gravidez futura, trombose, embolia pulmonar e outras. Na dúvida, consulte seu ginecologista e veja qual o melhor método anticoncepcional para você.

Pílula do dia seguinte pode falhar?

Nenhum método contraceptivo tem garantia de 100%. Porém os índices de segurança da pílula do dia seguinte são bem altos, podendo chegar até a 98% de eficácia. Esta segurança está diretamente ligada ao modo de uso, ou seja, se você seguir corretamente as orientações, sua segurança aumenta.

É importante deixar claro que a pílula do dia seguinte tem seu efeito garantido para aquela relação sexual que gerou a sua necessidade. Se você tiver nova relação sem proteção após o uso da pílula, não existem garantias sobre sua eficácia anticoncepcional.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre a pílula do dia seguinte, para que serve, como deve ser utilizada e qual a sua eficácia.